Blog

7 dez
2017

Você é feliz no trabalho? Sabe qual seu propósito?

Há algum tempo passei por uma situação difícil profissionalmente.

E sinceramente…foi uma das melhores coisas. Adeus zona de conforto!

Consegui parar e fazer uma autoanálise, voltar a pensar o que eu realmente gosto de fazer? O que me dá prazer no trabalho? Eu tenho oportunidade e principalmente estou aproveitando estas oportunidades para fazer o que gosto?  Fiquei surpresa quando a resposta foi o sonoro NÃO, para a maioria destas perguntas.

Em março, uma amiga ofereceu a oportunidade de abrir um negócio próprio voltado a psicologia, atuando em psicoterapia de adultos e adolescentes, orientação profissional para adolescente e jovens, coaching de carreira, e consultoria de RH, já que atuei por muitos anos na área. Estas atividades tem sido fonte de muito prazer e realização. E aqui estou feliz da vida!

Assim eu te pergunto: Você está feliz com o que vem realizando?! Aqui estão 5 perguntinhas básicas que podem te ajudar nesta autoanálise:

  1. Seu olho brilha quando fala do seu trabalho?!
  2. Seu coração aquece, dá aquele sentimento gostoso no peito e até uma aceleradinha?!
  3. Você consegue linkar coisas do seu dia-a-dia com o seu trabalho?! Sabe quando você de repente está na padaria tomando café, no supermercado fazendo compra, lendo um livro, vê uma situação ou algo e pensa: Nossa! Isso seria legal para meu projeto X, isso se aplica no curso que vou dar, consegue ter insights?
  4. Sorri quando está produzindo sem perceber e as pessoas te perguntam: Por que você está sorrindo?!
  5. Mesmo com medo de não dar certo você consegue ir adiante? Porque precisa sentir o prazer que é produzir.

Você respondeu “sim” para pelo menos 3 das alternativas acima?! Que bom! Parabéns!  Está no caminho, trabalhando, e produzindo o que gosta. É um possível apaixonado pelo que realiza!

Agora sua resposta é “não “nada de aflição! É hora de autoanálise, hora de atitude!

Conte mais nos comentários e tendo dúvidas me chame, terei imensa felicidade em te responder.

Deixe o seu comentário:

a autora

Mari Telma

psicóloga & coach

leia mais sobre mim +